Programa Pedro Álvares Cabral

Programa Pedro Álvares Cabral

Objectivos

Aprofundar e expandir o processo de internacionalização do IPSantarém;
Alargar a rede de IES parceiras a outros espaços continentais, em particular países de expressão portuguesa;
Incrementar, incentivar e apoiar a mobilidade de estudantes para estudos (cursos conferentes de grau) , investigação ou estágio nos países da América Latina, em particular os de expressão portuguesa;

Possibilitar aos estudantes beneficiar no plano educacional e cultural de uma experiência de aprendizagem intercontinental;
Reforçar a realização pessoal, a coesão social e a cidadania activa;
Promover a criatividade, a competitividade e a empregabilidade;
Promover a dimensão intercultural;
Contribuir para o desenvolvimento da qualificação dos estudantes e
dotá-los de experiência internacional, tendo em vista a sua melhor
inserção no mercado de trabalho
Reforçar, desenvolver e intensificar o processo de internacionalização
intercontinental do IPSantarém


Edital Vagas para mobilidade internacional de estudantes

Ano Lectivo 2019/2020

 Ao abrigo do Regulamento do Programa Pedro Álvares Cabral, que define as condições de funcionamento da mobilidade internacional de estudantes, o IPSantarém vem comunicar que para o ano lectivo 2019/2020 existem 10 vagas.O montante de bolsa é de 500 EUR e serve para ajudar a custear as despesas de viagem entre Santarém e o local onde se situa a instituição de acolhimento, sendo necessário para o efeito, fazer prova de aquisição de título de viagem.

Formalização de candidaturas:

As candidaturas deverão ser formalizadas junto do Gabinete de Mobilidade Mobilidade e Cooperação Internacional do IPSantarém, através do seguinte e-mail: gmci@ipsantarem.pt

Selecção dos candidatos:

– Formulário de candidatura e preenchimento dos requisitos de candidatura

– Entrevista de selecção

Documentos a apresentar:

Formulário de Candidatura Mobilidade Internacional

Acordo de estudos

Informações:

– Antes de proceder à candidatura, o estudante deve consultar a Lista de Instituições de Ensino Superior da América Latina dos países/universidades com as quais existe um Acordo de Cooperação Académica para mobilidade internacional e procurar recolher o máximo de informação sobre as que são do seu interesse.

– Nas mobilidades com duração de um semestre, só poderão ser creditados até ao máximo de 36 ECTS em unidades curriculares do plano de estudos. Nas mobilidades com duração de um ano académico só poderão ser creditados até 72 ECTS, devendo os restantes constar do Suplemento ao Diploma.

– Após publicação dos resultados o GMCI envia às universidades parceiras a nomeação dos estudantes seleccionados para a mobilidade internacional ao abrigo do acordo de cooperação existente.

– O estudante seleccionado deve dirigir-se ao GMCI para preparação do processo de candidatura à universidade de acolhimento, tendo em atenção os prazos de candidatura da referida universidade

Documentos a tratar na preparação da mobilidade:

– Acordo de Estudos, Documentos específicos da Instituição de acolhimento

– Elementos de identificação e IBAN

– Visto de estudante, passaporte, seguro de saúde

– Comprovativo de aquisição de viagem

O estudante deverá previamente propor ao Coordenador de Curso, uma lista das unidades curriculares que pretende frequentar na universidade de acolhimento, sendo elaborado um Contrato de Estudos (Learning Agreement), que será assinado pelo aluno e pelos Coordenadores de Curso, quer da universidade de origem, quer da universidade de acolhimento. Em simultâneo é realizado um Compromisso de Reconhecimento Académico, assinado pelo estudante e pelo coordenador de curso, que identifica as unidades curriculares a realizar pelo estudante no estrangeiro e as unidades curriculares da Escola a que terá creditação após o regresso. Só serão creditados os ECTS das unidades curriculares que constarem no acordo de estudos aprovado pelos Coordenadores de Curso. No caso de necessidade de alteração ao Acordo de Estudos após a chegada à universidade de acolhimento, o estudante tem 30 dias para proceder às alterações, devendo dar conhecimento ao coordenador de curso.

Depois de preencher todos os documentos e obter as respectivas assinaturas, o estudante deve fazer a sua entrega no gabinete de mobilidade e cooperação internacional, que os envia à universidade de acolhimento.

Prazos e calendário:

Apresentação de candidaturas: 30 de Abril 2019

Publicação e divulgação dos resultados: 1ª semana de Maio

Documentos:

Lista de Universidades Parceiras

Formulário de Candidatura

Acordo Estudos Mobilidade Internacional